Banner
Buscar:

Como lidar com "millennials" no trabalho?

Imprimir PDF
Voltar

Atualmente, uma das palavras da moda do mundo corporativo é “millennials”. Embora não exista uma definição sociológica ou demográfica estrita, podemos considerar que corresponderia a uma geração nascida entre o início da década de 80 até o meio da década de 90 do século passado. Ou seja, alguém hoje, em média, com uns 30 anos. Um grupo que já tem renda própria e consome, nos primeiros anos do mercado de trabalho. Nessa linha, as empresas constantemente se perguntam: “como vender para esse consumidor?”, “como reter esse profissional?”, “como as empresas podem se adaptar?”, etc. As listas elaboradas com dicas e recomendações se sucedem.

Abaixo, mais um exemplo, extraído do texto “6 tips to better manage millennials in the workplace”, com seis sugestões de como lidar com esse profissional no ambiente de trabalho.

Um resumo dos pontos colocados:

Dica
Concentração no avanço profissional
Descrição
As coisas têm que ser transparentes e rápidas, com foco no avanço profissional, tanto coletivo, como individual. O mesmo modelo do mundo digital aplicado ao mercado de trabalho.

Dica
Importante dar um retorno
Descrição
Esse profissional demanda um retorno de como ele está indo, para que ele possa sentir o progresso. Ou seja, a era da comunicação constante e instantânea, já que ele está habituado a tal comportamento.

Dica
Buscar a diversidade
Descrição
A diversidade e a inclusão são elementos característicos da sociedade moderna. Tal profissional espera isso do seu ambiente de trabalho.

Dica
Promoção da Flexibilidade
Descrição
Na medida do possível, e desde que sejam cumpridos indicadores mínimos de eficiência, a flexibilidade é muito importante – horário, locais de trabalho, etc.

Dica
Menor rigidez na liderança
Descrição
Segundo o texto citado, essa geração quer ser mais ouvida e ver que as suas idéias são valorizadas. Nessa linha, um estilo de liderança menos rígido talvez funcione melhor.

Dica
Importância da Remuneração
Descrição
Não se pode achar que, apesar dos fatores anteriores serem muito importantes, a remuneração será sempre uma variável relevante em uma decisão profissional.

Enfim, listas são listas, sempre precisam ser ajustadas a cada realidade específica.

Mas, naturalmente, o mercado de seguros tem que ficar atento a esse movimento.

Fonte: Francisco Galiza/Rating de Seguros, em 13.01.2018.